ESPAÇO INYOGA   horários facebook
 
   
YOGA SUSPENSO

Esta técnica teve origem no Yoga ancestral. A prática inclui a prática de flutuar e de se entregar, deixar a gravidade agir por si. A intenção da prática é conseguir respirar com o corpo suspenso no ar. Na invertida, por exemplo, as vértebras descomprimem e há um alívio das dores e tensões musculares, há uma irrigação abundante de sangue e oxigênio e acontece o rejuvenescimento das células cerebrais.
Fortalece e alonga os músculos, proporciona paz mental, o yoga aéreo movimenta todos os nossos músculos, aumentando a capacidade de força, resistência, flexibilidade e equilíbrio.
Diminui a ansiedade, auxilia e trata os riscos de depressão, síndrome do pânico, o praticante aprende a dominar sua mente.
Melhora a capacidade de concentração, pois durante toda a prática é necessário estar atento a cada movimento do corpo, à velocidade da sua respiração e até ao controle dos seus pensamentos, ativando a memória e melhorando a concentração.
Corrige problemas posturais tais como a escoliose, Hiperlordose e Hipercifose, hérnias discais, etc., contribuindo desta forma para o alívio de dores nas costas, ombros e pescoço.
Uma aula de 60 minutos pode queimar cerca de 200 a 300 Kcal. É um excelente exercício para trabalhar o abdominal, ativando o nosso Power House (centro de força).
Melhora o aspeto da pele e da circulação sanguínea, rejuvenesce as células.
Não tem que ter experiência para iniciar. Existem vários níveis que vamos trabalhando gradualmente.
Contraindicações:
Devido à grande quantidade de posições invertidas, forçando o sangue para a cabeça, o Yoga suspenso não é indicado para quem sofre de glaucoma ou pressão alta. É preciso tomar um cuidado redobrado também se existe alguma lesão mais grave na região da coluna e, no caso das gestantes, o mais indicado é consultar um ginecologista e/ou obstetra a fim de verificar se está para praticar esta modalidade.
Por todas estas vantagens, que tal experimentares!?

< voltar topo ↑
2019 ©  Espaço InYoga  //  Tel. 963 612 727   //   Paivas | Seixal ravelino.pt